A importância do planejamento para empreender

Tornar-se empreendedor vai muito mais além do que apenas ter ótimas ideias. Quem nunca ouviu falar de alguém que criou ou melhorou um produto ou serviço e por acreditar que isso era o bastante, decide constituir um negócio, porém sem se preocupar com um planejamento adequado?

Assim como preparar um bolo, tarefa aparentemente simples, se não seguir a receita com os ingredientes corretos e o modo de preparo, certamente o bolo não vai sair como esperado.

Para aqueles que pretendem navegar pelo universo do empreendedorismo, desde cedo é necessário saber que o planejamento é a chave para o sucesso. E para tanto existe uma ferramenta que pode tirar a sua empresa das tristes estatísticas de curto tempo de existência, e ela se chama Plano de Negócio e auxiliará por escrito a identificar os seus objetivos e ampliar as chances de sucesso do empreendimento.

Um detalhe interessante e importante de ressaltar é que quando o plano de negócio é desenvolvido por quem teve a ideia, é a riqueza de informações e detalhes que será agregado ao documento e que farão a diferença, seja no setor público ou privado.

Durante a elaboração do plano de negócio será possível evidenciar certas características e tendências de mercado e definir as principais estratégias para garantir êxito na atividade proposta com alguns questionamentos ou perguntas como:

• O que é o negócio?

• Missão, Visão e Valores?

• Qual o público alvo?

• Há concorrentes?

• Qual o preço do meu produto ou serviço?

• Investimento?

• Entre tantos outros fatores..?

Ajudarão a nortear o futuro empresário e a entender a viabilidade do negócio sob diversas óticas e também analisar o ambiente, tanto interno quanto externo. Evidentemente mesmo com todas essas perguntas respondidas, plano elaborado, definidos orçamentos (se há capital suficiente para tocar o negócio, ou será necessário capital de terceiros) alguns fatores externos são incontroláveis e podem contribuir negativamente para os objetivos do negócio. Por isso faz-se necessário um gerenciamento de qualidade, alinhado com a realidade e atendimento das estratégias definidas no plano.

Se pensarmos no âmbito público, certamente que um excelente gerenciamento de recursos e informações contribuirão para o sucesso de execução do plano de negócio também, considerando ainda mais que em sua grande maioria, não estarão sendo tratados apenas procedimentos ou processos, e sim cuidando de gente, de pessoas!

É necessário ter clareza que no meio do caminho surgirão obstáculos, seja no setor público ou privado, porém, o intuito desse estudo (plano) através do levantamento de todas as informações, vem justamente para minimizar possíveis entraves que possam de algum modo prejudicar o negócio ou até mesmo decidir se realmente vale a pena seguir essa empreitada.

Pensando em quem já está no mercado, porém, não elaborou um plano de negócio, vale muito a pena realizar a elaboração desta ferramenta, pois será possível por exemplo utilizar-se de diversas outras técnicas de gestão, aplicar métodos de análise como a matriz SWOT e realizar um diagnóstico estratégico, principalmente para aqueles que pretendem expandir o mix de produto ou serviço.

Atualmente com o apoio e expertise do SEBRAE e tantas outras entidades, as chances de o negócio dar certo são muito maiores, para tanto é necessário ficar atento, manter-se atualizado e tornar-se um pesquisador incansável. Quanto ao setor público, para o empreendedorismo fluir, um fator essencial é a experiência de quem está à frente dos projetos aliado ao envolvimento, desempenho e compromisso das pessoas.

 

Link: https://administradores.com.br/artigos/a-import%C3%A2ncia-do-planejamento-para-empreender

As matérias aqui apresentadas são retiradas da fonte acima citada, cabendo à ela o crédito pela mesma.